quinta-feira, setembro 5

Novamente em Belém o "100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças” Evento da Amazônia



“100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças” é uma proposta voltada para a mudança da forma como a comunidade local e global se posiciona diante da alienação generalizada, em que mal as pessoas conhecem seus vizinhos e ficam sem saber que noutros locais do planeta, há quem pensa igual, diante de problemas semelhantes: guerras, crimes ambientais, falta de assistência médica para todos, violência institucionalizada, corrupção sistêmica, omissão de autoridades, preconceito e discriminação de toda ordem.  


Michel Rothemberg
Ante essa realidade, os poetas e ativistas americanos, Michael Rothenberg e Terry Carrion imaginaram como seria bom se poetas dos mais diversos lugares do mundo, num mesmo dia do ano, se reunissem em praça pública de sua cidade ou comunidade e, por meio de sua arte, estimulassem a busca pela paz mundial, pela sustentabilidade do planeta, pela construção de um mundo mais justo e fraterno, numa demonstração evidente de solidariedade local e global.


Terry Carrion


Da ideia partiram para a ação. No dia 24 de setembro de 2011, data escolhida para o evento daquele ano, poetas reuniram-se em 650 eventos, realizados em 550 cidades de 95 países, naquilo que se chamou “100 Thousand Poets For Change” (Cem Mil Poetas Por Mudanças).



Em 2012, ante o sucesso do ano anterior, aos poetas se juntaram os músicos. O evento passou a se chamar “100 Thousand Poets & Musicians For Change” (“100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”)

Michael Rothenberg convidou seu amigo paraense, o poeta Benny Franklin, para realizar o evento em Belém. Benny cercou-se dos poetas e escritores Antonio Juraci Siqueira, Daniel Leite, Jorge Andrade e Octavio Pessoa, equipe que coordenou o “100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”

A Samaumeira do Hangar, por sugestão de Antonio Juraci Siqueira, foi escolhida para ser o ícone daquele evento. E a semântica adotada foi “FAZER DA PAZ UM VERBO”, ideia do escritor e poeta, Daniel Leite. Como aconteceu em todo o mundo, no dia 29 de setembro do ano passado, Belém sediou o Evento da Amazônia do “100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”


Este ano, a equipe organizadora foi ampliada com a presença dos poetas, músicos, produtores culturais, Alfredo Garcia, Hudson Andrade e Paulinho Assunção e também, do técnico em sonorização Rosenaldo Sanches. Eles já estão tratando da edição 2013,  que será no sábado, dia 28 deste mês de setembro. O Anfiteatro São Pedro Nolasco, da Estação das Docas, já foi cedido pela Organização Social Pará 2000, para a realização, que começará ao por do sol e deverá se estender até as 9 da noite, com muita música, poesia e textos de gente da Amazônia.

Está prevista a participação de pelo menos 30 poetas, músicos e escritores no evento que será conduzido por Hudson Andrade e Octavio Pessoa. O ícone continua o mesmo, a Samaumeira do Hangar, vista de outro ângulo e registrada pela fotógrafa Brends Nunes. A foto se harmoniza perfeitamente com a semântica deste ano, “POR UM RIO DE PAZ NA CIDADE DAS ÁGUAS”, inspiração de novo, de Daniel Leite.

O grande homenageado será o poeta, escritor, compositor, músico, ensaísta, Carlos Correia Santos, pelo conjunto de sua obra e pelo sucesso que vem tendo na divulgação da cultura paraense, noutras cidades brasileiras. O programa será dedicado a Walcyr Monteiro, poeta, escritor e pesquisador da mitologia amazônica.