domingo, setembro 16

COMISSÃO ORGANIZADORA “ARREDONDA” O EVENTO DA AMAZÔNIA E APONTA RUMOS PARA O FUTURO.




          Está cada vez mais instigante a preparação do “100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”, Na quinta-feira passada, com a presença especialíssima de Roberto Carvalho de Faro, a Comissão reuniu-se para definir a programação do evento e, durante a reunião, vislumbrou-se em que poderá se tornar esse verdadeiro movimento que se inicia, com a estruturação do evento da Amazônia do 100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”.

Roberto, Daniel Leite, Juraci e Octavio 
          Já “rolava” a reunião, quando chegou o e-mail da Organização Pará 2000, confirmando o previamente acertado com a  a Sra. Jailce Ribeiro, Supervisora Cultural daquela entidade, quanto à cessão, sem ônus, do Anfiteatro São Pedro Nolasco, da Estação das Docas, para a realização do evento que promete agitar o meio cultural de Belém.   No ofício é expressa a satisfação da presidente da Pará 2000, Sra. Gabriela Landé,  de ser parceira do “100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”. Na sexta-feira, Benny Franklin e Octavio Pessoa estiveram naquela Organização Social,  agradecendo o apoio e acertando detalhes operacionais. Questões como sonorização e iluminação e a confecção de bonés, camisetas e impressos com a logomarca criada pelo publicitário Rui Bastos, estão agora, na ordem do dia.

Roberto, Juraci, Benny e Daniel

          Ficou definida também, a realização de uma reunião prévia dos Poetas e Músicos que participarão do Evento da Amazônia. Não para ensaiar porque, pela própria natureza da iniciativa, nela devem prevalecer a espontaneidade e a descontração. O objetivo da reunião é promover-se o entrosamento dos participantes.

          Concluiu-se pela aceitação da oferta do  Sr. Mauro Brito, do Serpro, no sentido da comissão Organizadora do Evento da Amazônia assumir a responsabilidade pela programação cultural do V CONSEGI -  Congresso Internacional de Softwer Livre e Governo Eletrônico, que se realizará pela primeira vez fora de Brasília, de 3 a 7 de dezembro, no Hangar Centro de Convenções da Amazônia. A Comissão assume o empreendimento e o encara como um desafio, que vem ao encontro do pensamento dos organizadores, de que a organização do Evento da Amazônia seja o embrião de uma estrutura permanente, voltada para a união e a mobilização dos poetas, escritores, músicos e outros, na abertura de espaços para os criativos e destinada a influir na adoção de políticas públicas  voltadas ao prestígio e ao desenvolvimento da cultura popular.

          Acertou-se também, que Antonio Juraci Siqueira e Benny Franklin acompanharão o  escritor Octavio Pessoa,  na visita que fará ao Centro Cultural “Amigos da Paz”, do bairro da Pedreira, no domingo, dia 23 de setembro, a partir das cinco da tarde, convidado que foi para “bater um papo” com os comunitários. Octavio falara sobre a importância de se conhecer e valorizar a literatura regional, especialmente a paraense, contemporânea.


Idealizado pelo ativista Everardo Lopes de Aguiar, o “Amigos da Paz” é um espaço de uso público, destinado a acolher manifestações criativas, artísticas e culturais diversas. Um lugar para se ler, declamar poesia, tocar instrumentos, cantar, fazer malabarismos, apresentar peças de teatro, expor quadros, fotografias, assistir a filmes, dança, dentre outras atividades, como explica Maira Neves, filha de Everardo e coordenadora daquele Centro Cultural. O prédio foi construído com recursos próprios do idealizador e realizador, Everardo, que hoje vive em Brasília e é amigo pessoal de Octavio. O salão, com capacidade para 40 pessoas, tem infraestrutura necessária para as finalidades a que se destina e fica na Travessa Vileta, 131, próximo ao Canal do Galo.

No “bate papo”, Octavio lerá crônicas de seu livro “Causos Amazônicos”, de que serão sorteados alguns exemplares, entre os presentes. Também serão ofertados exemplares dos livros do poeta e escritor Daniel Leite, que estará impossibilitado de comparecer ao “Amigos da Paz”, no dia 23, em face de sua participação na Feira Pan-Amazônica do Livro. Benny e Juraci também conversarão com os presentes, declamarão e lerão textos de sua autoria.
          O poeta e escritor Roberto Carvalho de Faro, que terá seu romance “Arrastado pela Correnteza”, lançado, também no dia 23, a partir da s 11 da manhã, na Feira Pan-Amazônica do Livro, externou sua alegria de participar da  reunião,  conversou sobre o atual momento da cultura paraense e estimulou os organizadores a prosseguirem com seus projetos. A comissão decidiu que Roberto será especialmente homenageado no Evento da Amazônia, do “100 Mil Poetas & Músicos Por Mudanças”.
.

2 comentários:

  1. Octávio,
    Amanhã nos reuniremos em sua casa para tratar da ideia do Consegi.Deve participar dessa reunião representando o Serpro eu e mais o parceiro Ricardo Carvalho representantes da Comissão Organizadora do evento.

    Mauro Brito

    ResponderExcluir
  2. OK, Mauro. Será um prazer recebê-los.

    ResponderExcluir